Arcade Lunar

Arcade Lunar: Dicas Para Super Iniciantes em Dead By Daylight!

Há alguns meses, comecei a jogar Dead By Daylight – jogo que já acompanhava há anos e sempre quis jogar, mas ou meu computador era muito ruim ou não tinha amigos para jogar junto. Mas agora, cheguei no rolê e ninguém me segura.

Para quem está começando, pode ser um pouco caótico e até gerar uma sobrecarga de informações que, na sua primeira partida, você provavelmente vai falar “O QUÊ?!” mais do que imaginava.

Enquanto corre em círculos tentando fazer qualquer coisa que seja.

Então para ser menos caótico, pensei em fazer o post de hoje com algumas dicas para quem é mega iniciante no jogo e está tão perdido quanto eu fiquei. Não que você vai parar de correr em círculos, mas pode te ajudar a poupar bastante tempo.

Então vem comigo, que hoje no vagão da Artemis a temática é: sobreviver e não gritar que nem uma gaivota toda vez que Michael Myers simplesmente aparatar do seu lado.

O Que É Dead By Daylight?

Capa do jogo (fonte da imagem: wikipedia)

Um jogo de terror e sobrevivência, no formato assimétrico: quatro sobreviventes e um assassino em uma partida para escapar da arena ou matar todo mundo.

Fácil não?

Cada arena é um mapa temático e aleatório – ou seja, você nunca sabe em qual mapa irá cair e, toda vez que um jogo se iniciar, a configuração do mapa é diferente. Sendo assim, você só pode saber os prováveis locais que as coisas irão aparecer, não ter certeza.

Enquanto a missão do assassino é machucar sobreviventes e pendurá-los em ganchos como tributo à Entidade, a missão dos sobreviventes é completar objetivos – como consertar geradores e desmanchar totens – para abrir os portões da arena e escapar.

Cumprindo essas tarefas, os jogadores tem um sistema de pontuação com quatro emblemas no final, que podem variar de bronze a iridescente, o que contribui para subir ou descer no ranking. Todo dia 13 de todo mês, o ranking é resetado: dependendo da classificação de ranking que o jogador ficou até o dia 13, poderá cair até um certo ranking, conforme tabela estabelecida pelo jogo.

Através de bloodpoints ganhados ao fim das partidas, é possível upar sobreviventes e assassinos nas bloodwebs, ganhando novas habilidades (perks), itens, add-ons e oferendas. Com iridescent shards também ganhados ao final da partida, é possível comprar novas skins, personagens e cosméticos em geral na loja in-game. Auric cells, entretanto, são compradas com dinheiro e podem ser utilizadas para desbloquear outros cosméticos e personagens.

O jogo também possuí desafios diários que, quando completos, recompensam com bloodpoints e os desafios dos Arquivos, que precisam ser selecionados pelo jogador e também recompensam com bloodpoints. Não se esqueça de sempre checar os Arquivos e selecionar um desafio!

O jogo é multiplayer e, quando você estiver pronto na sua tela de sobrevivente ou assassino, irá para o matchmaking. Assim, o jogo encontrará outros jogadores para colocar na partida com você: dessa maneira, só se sabe contra qual assassino irá jogar no momento em que o encontrar na partida.

Ah, outra coisa importante: existe o jogo base e as DLCs – que são chamadas de capítulos. Cada capítulo adiciona um assassino e um sobrevivente novo: portanto, são opcionais. Você pode jogar contra um assassino/sobrevivente que você não tem, além de poder jogar em mapas de DLCs que não comprou, mas você não pode jogar com aquele assassino/sobrevivente sem comprar a DLC.

Agora que entendemos o básico do que é o jogo, vamos para o que interessa!

Primeiro trailer do jogo

Dicas Para Quem Começou Agora (E Está Tão Sem Rumo Quanto Eu Fiquei)

Vou separar em dicas para ambos os lados, dicas para sobreviventes e dicas para assassinos. Fique à vontade para ler o que mais te interessa! Mas preciso lembrar rapidinho que joguei mais de sobrevivente que de assassino, então terei mais dicas nessa área.

Let’s go!

Para Sobrevivente e Assassino

Porque o rolê é assim mesmo você entendendo o jogo (fonte da imagem: love for quotes)

Não sofra com as coisas que acontecem no jogo. Sério. Como é de se esperar de um jogo multiplayer que você joga com pessoas e contra pessoas, vai ter sérios momentos de rage. Respira fundo, supera e vai para outro. Você não tem como controlar seres humanos e SIM, muitas vezes eles serão idiotas e farão você ter acessos de raiva incontroláveis.

Mas você pode e deve controlar como reage a isso ou não. Mandar um gg e ir pra próxima é a melhor opção e te poupa dor de cabeça.

Isso incluí: não sofra com bugs e lags. De novo, acontece. É a vida. É uma droga? Sim. Mas pois é, aconteceu, você pode acabar com a sua noite toda de games ou seguir em frente numa boa e vida que segue!

Vai por mim, eventualmente você terá que fazer isso na sua vida profissional também.

Jogue dos dois lados. Por mais que eu só tenha começado a jogar de killer agora (meu jogo tá em inglês, me perdoem, tô acostumada a falar de algumas coisas assim), é algo que te dá uma ótima noção de como melhorar no que você quer jogar mais. Quer ser mais sobrevivente? Jogue de killer e veja quais são as limitações que você pode explorar quando estiver no outro lado. Quer ser um assassino sem dó nem piedade? Jogue de sobrevivente para entender as reações e possíveis ações dos jogadores.

Sempre cheque o Shrine of Secrets! Na loja, é a última abinha – perdão por não saber o nome em português. Lá, você vai encontrar os perks ensináveis – ou seja, que podem ser usados por todos os personagens se aparecer na bloodweb deles. Cada semana, o jogo deixa disponível 2 perks para killer e 2 perks para sobrevivente. Você pode comprar com iridescent shards que ganha ao jogar as partidas.

É interessante pegar perks ensináveis de personagens que você não tem e são fortes, podendo assim mudar sua qualidade de jogo.

Use e abuse dos seus itens e oferendas. Porque você vai conseguir tudo de novo no jogo, então vai dar na mesma usar agora ou depois. Use antes de dar Prestígio nos seus personagens – porque quando dá prestígio, você perde todos os perks e itens que já tinha, tendo que começar de novo.

Treine em partidas de sobreviver com os amigos. Chame aqueles amigos que querem melhorar no jogo para uma partida customizada, entrem no Discord e testem tudo que conseguirem e mais um pouco. Isso pode ajudar muito! Tudo que você tiver dúvida ou dificuldades, esse é o momento para treinar: a partida nem precisa ser séria.

Da última vez que fiz isso, fiquei seguindo meus amigos como Ghostface enquanto eles estudavam o mapa para achar totens e eu queria saber até que ponto eles conseguiam me ver ou não.

Pensa em um dos killers mais memes do jogo (fonte do GIF: tenor)

Para Sobrevivente

Qual sobrevivente escolher? Na real, o que você achar melhor. Quando você compra o jogo sem nenhuma das DLCs, as opções são Dwight, Meg, Claudette, David, Bill, Jake e Nea. Quem você vai upar antes vai depender da sua prioridade quando for jogar a primeira vez.

Eu comecei com a Meg, porque queria correr como se não houvesse amanhã. Ela tem perks ótimos para isso e é boa para quem está começando! O Dwight acho bom para quem gosta de saber onde estão os outros sobreviventes. A Claudette é mais focada em cura, o Jake já é upado pelo pessoal pela incrível habilidade de ficar quieto, a Nea faz andadas furtivas pelo mapa mais rápidas e fáceis, David é bom para escapar de perseguições e o Bill tem perks ótimos para quem sobrevive sozinho – mas pessoalmente já acho mais difícil para quem está começando agora.

Minha opinião pessoal e que eu recomendaria para algum amigo começando a jogar agora? Meg ou Dwight são sempre ótimas opções!

Tela para escolha dos sobreviventes (fonte da imagem: fiverr)

Barulhos podem garantir vida ou morte. De verdade – existe um motivo para o Jake ser um sobrevivente amado por conseguir ficar quieto. Muitos personagens são extremamente barulhentos quando machucados, além de que tudo faz barulho: correr por aí, pular janelas, abrir armários e baús, consertar geradores… Não dá pra evitar. Então sempre preste atenção nos arredores e no barulho que você está fazendo! Alguns killers dependem disso!

Sim, Spirit, estou olhando para você que usa o ouvido pra encontrar todo mundo.

Armários podem ser um tiro no pé. No começo, pode parecer uma ótima idéia ficar se escondendo nos armários! Mas não. Não é uma ótima idéia. Se o assassino te encontrar lá dentro, nem precisa te machucar: já te pega logo de cara para ir para o gancho. Se esconder no armário somente gastará tempo e muitas vezes é mais arriscado do que uma boa estratégia.

Não estou falando para não usar armários – mas não dependa deles. É melhor aprender a despistar o assassino do que tentar se esconder e ser achado facilmente.

A não ser que você tenha Inner Strength da Nancy que faz você se curar dentro de armários, aí seja feliz com eles.

A maldição do 3 gen. Numa das minhas primeiras partidas de killer, isso aconteceu com os sobreviventes e eu fiquei com dó, porque 3 gen é uma porcaria quando acontece. Uma situação com 3 geradores é bem simples: os últimos 3 geradores que sobraram no mapa são um do lado do outro e o assassino consegue patrulhar facilmente, pois não há dificuldade nenhuma em ver todo mundo.

A probabilidade de todos os sobreviventes morrerem é bem maior.

Então sempre que fizer um gerador, tente fazer outro literalmente do outro lado do mapa. Ou se ver alguém da sua equipe terminando um gerador, tente fazer no extremo oposto daquele que foi terminado. Assim, os três que sobrarem serão espalhados pelo mapa e o killer terá mais dificuldade de patrulhar.

E não fique encarando o gerador quando está consertando. É aí que entra o “não gritar como uma gaivota toda vez que o Michael Myers aparata do seu lado”. Se você ficar encarando o gerador, existem killers que são furtivos – como Ghostface, Pig, Michael Myers e Wraith – ou seja, o terror radius do seu coração batendo quando eles estão se aproximando não existe.

Se você não ficar olhando em volta, eles podem aparecer “do nada”, pois você não os ouvirá chegando. Vai por mim, eu sou a rainha do “gritar como uma gaivota e me assustar com killer furtivo”.

Mesmo que você não entenda inglês, isso é um clássico durante partidas

Spine Chill. Spine Chill é seu melhor amigo. Sabe o perk que tem um gato todo arrepiado? Então. Ele pisca no canto da sua tela toda vez que o assassino estiver olhando na sua direção a uma certa distância. Ele pode ser maravilhoso contra assassinos furtivos e, para quem não tem nenhuma experiência no jogo, vai te ajudar a saber quando se proteger ou não.

Só não saia correndo toda vez que o Spine Chill der o ar da graça. Indica que o killer está olhando para você, não correndo até você com sangue nos olhos. A não ser que seja um Myers ou Ghostface, você está a salvo de olhares.

Eu uso Spine Chill até hoje e não sei jogar sem ele, me julguem, obrigada, de nada.

Não seja um ser emocionado que sai derrubando as pallets a torto e direito sem pensar antes. Treine conseguir olhar para trás enquanto foge do killer. Derrubar a pallet muito antes pode ser uma coisa muito boba que gente nova no jogo faz e só vai te fazer gastar a pallet à toa. Existem algumas que são muito boas pra derrubar logo de cara antes de tentar pelo menos um loop em volta, então não se emocione e saia derrubando pallet.

E nem derrube a pallet antes do amiguinho chegar em você. Juro, outro dia estava jogando com o meu amigo com um Legion no meu cangote, quase chorei de emoção ao ver ele na pallet, tava esperando atravessar a pallet e ele derrubar no Legion para fugirmos…

Meu amigo derrubou a pallet na minha cara e eu levei o hit. Ele nunca foi tão xingado, ainda bem que somos amigos.

Faça ALGO. Se você não estiver fazendo algo, está gastando tempo. Então, sempre faça alguma coisa. Seja tirar totens, fazer geradores, abrir baús, sabotar ganchos… Qualquer coisa é mais útil do que ficar plantado no chão que nem uma cenoura.

O ideal é fazer geradores. Sempre que você não estiver em uma perseguição ou salvando alguém, faça um gerador. Mas, se você não conseguir fazer por algum motivo, vá para a coisa mais próxima a se fazer e FAÇA ALGUMA COISA.

DBD é um jogo cooperativo, então jogue cooperativamente. Nada mais triste do que entrar em uma partida que vai cada um por si. Não tem como um time sobreviver assim. Então esteja lá pra ajudar quem entra com você: salve o pessoal, cure, leve hits por quem está prestes a cair se você estiver saudável, distraia o killer, tente salvar com lanternas e pallets… As opções são inúmeras. Mas quando todo mundo joga em time, a vida do killer fica bem mais difícil, vai por mim.

Sim, existem campers e tunnelers. É melhor você aprender a lidar com isso do que se estressar com isso. Porque se estressar só vai acabar com o seu bem estar. Então veja isso como um desafio! Contra tunnelers, o perk Decisive Strike da Laurie Strode é uma boa idéia. Contra campers, o perk Borrowed Time do Bill pode ser ótimo. Nessas duas situações, Deliverance do Adam também é uma maneira de ir contra killers que usam essas táticas.

Não subestime totens. A não ser que você queira cair no final do jogo por causa do famoso NOED e ficar reclamando depois. No One Escapes Death faz o killer te derrubar em um hit e é um hex que pode ser inútil se o totem dele for desmontado. Então fica a dica.

Não seja o Bib’sfiha. Pra quem não conhece Alanzoka e a treta do Bib’sfiha, deixo aqui um vídeo de 3 minutos e meio que pode ser muito educacional de como não jogar DBD.

(já aviso que o vídeo tem MUITOS palavrões e os surtos que comentei ali em cima)

E o surto nesse nível durante o jogo é real

Para Assassino

Qual é o melhor assassino para começar? Com o jogo básico, você tem como opções Trapper, Wraith, Hillbilly, Nurse e Huntress. Agora, com qual começar, boa pergunta. Acho que vai muito do seu estilo de jogo também. Trapper consegue colocar armadilhas pelo mapa, então ele é bom para planejamento. Wraith pode ficar invisível e talvez isso seja mais fácil para iniciantes a fim de achar sobreviventes – que é o que tenho mais dificuldade como killer. Hillbilly é simples porque tem a força bruta de uma serra elétrica e uma marreta e pode correr que nem o Seninha. A Nurse, pode se teleportar pelo mapa, apesar de ser mais lenta. E a Huntress pode jogar machadinhas, então quem gosta de coisas mais com mira e tiro – alô, eu mesma jogando sempre como sniper em tudo que tem tiro – pode ser uma boa idéia!

Basicamente, cada killer vai ter uma habilidade própria que não pode ser mudada, então você tem que ver qual melhor se encaixa no seu estilo de jogo para começar a aprender e depois pegar desafios maiores!

Tela para selecionar o killer (fonte da imagem: reddit – ripinchaos)

Não consegue achar sobreviventes? Vá olhar geradores. Porque eles têm que sempre estar fazendo alguma coisa, principalmente geradores. Então se você não está achando ninguém, certeza achará alguém em algum gerador, eventualmente.

3 gen é uma maldição para sobreviventes, mas ótimo para assassinos. E se você conseguir montar uma estratégia para forçar uma situação dessas – tipo, patrulhar sempre os geradores mais próximos, forçando os sobreviventes a completar os mais separados e depois sobrar com aqueles 3 geradores – vai fazer o seu fim de jogo mais fácil e o deles mais desesperador.

E se você tiver dúvida no começo da partida, vá para os geradores mais distantes de onde você spawnou no comecinho. Porque a probabilidade de ter gente mais distante do lugar em que você spawnou é maior do que dos geradores mais próximos.

Use seus ouvidos! Sobreviventes fazem muito barulho. Às vezes, você não precisa disso. Mas, uma Spirit por exemplo – que não pode ver sobreviventes enquanto se teleporta – deve explorar isso ao máximo. Perceba de onde os barulhos vem, se há alguém gemendo de dor perto de você, se há corvos voando e fazendo barulho, armários abrindo… Esse tipo de coisa.

“Quando você está tentando ser um killer assustador, mas os adolescentes são mais espertos que você” (fonte da imagem: ifunny)

Não tenha medo de desistir de perseguições. Olha, algumas realmente não valem a pena, principalmente se a pessoa está te enrolando há um bom tempo. Eu sei, eu sei, quanto mais tempo passa, mais aumenta a sua raiva e mais você quer derrubar aquele chato que está te fazendo correr em volta de uma pedra que nem um bobo. Mas pensa no que ele está fazendo: gastando seu tempo.

Tempo esse que o pessoal do time dele usará para fazer geradores. Então até você enganchar o consagrado, pode estourar um ou dois geradores – raro, mais possível, até três! – e tudo isso porque você queria enganchar aquele cara específico.

Não seja que nem Winnie Sanderson que morreu porque queria sugar a alma de uma criança específica. Desista da perseguição e ataque no momento oportuno.

E de perseguir várias pessoas que nem um ser emocionado. Porque quanto mais você perseguir vários sobreviventes, mais tempo eles gastarão fugindo e não completando os geradores. Não é pra ficar correndo que nem uma galinha sem cabeça em círculos, enganche aqueles sobreviventes que tiver a chance, mas não se preocupe em “só vou seguir um, enganchar e ir para outro” e gastar vários minutos só pra um gancho.

Use os perks que achar relevante, mas sempre bom ter alguma coisa para localização e outro para controlar geradores. Por exemplo, Whispers é que nem o Spine Chill para killers: quando sobreviventes estão perto, ele ativa. Discordance é do Legion se não me engano e vai te dar boas informações e controle dos geradores. E Pop Goes The Weaseal do Clown já é um clássico.

Mas é que nem falei no comecinho dessa parte e em sobreviventes: você tem que escolher aquele que gostou mais e se encaixa melhor com seu estilo de jogo. Eu estou pastando com a Spirit, mas nada que o tempo não consiga ajudar – eu espero.

Quem controla a partida é você. Então se você é rank 20 ainda, provavelmente vai jogar com gente rank 20 – e, em geral, as pessoas têm medo de você. Use isso ao seu favor e faça todo mundo entrar em desespero.

Tudo bem se você perder gente no meio do caminho. Killer joga em primeira pessoa, então a coisa mais fácil é perder os sobreviventes no meio do caminho. Se isso acontecer, vida que segue: vá patrulhar as outras áreas e ache logo um sobrevivente.

Porque, de vez em quando, há momentos assim :3

E No Fim, Divirta-se!

Porque se você jogar algo só para se estressar, não vai ter graça! Dead By Daylight pode ser bem divertido e render boas risadas – tanto entre amigos quanto com pessoas desconhecidas. Então aproveitem o momento!

Essas são as minhas dicas pessoais que tenho para dar – palavra de iniciante para outros iniciantes. Espero que tenha ajudado pelo menos nesse comecinho!

Skins ~românticas~ para os killers em DBD no Dia dos Namorados (fonte da imagem: twitter)

Arcade Lunar

Ah, e se quiser, você pode encontrar os outros posts de games aqui no Lune Station na parte do Arcade Lunar!

Conhecida na Lua como Artemis, meu nome aqui na Terra é Kadine. Considero que sou de Serra Negra – sou ariana com ascendente em escorpião. Interessada em tudo que é artístico, tenho um fraco para pesquisar coisas obscuras! Desbravadora de museus, compro mais livros do que consigo ler, interessadíssima em outros idiomas e culturas, colecionadora de chás e canecas, escritora nas horas vagas e gamer noturna para passar raiva com invader em Dark Souls (e relaxar com Devil May Cry ou Resident Evil).